O seu dia começa aqui

Crianças com autismo estão fora da escola há quase 2 meses por falta de monitoras em Sinop

Município disse estar com vagas abertas, mas que não encontra profissionais interessados na função
Pais fazem protesto para cobrar profissionais — Foto: Reprodução/ TV Centro América

Pais de crianças com autismo estão fora das escolas há mais de um mês por falta de monitores em Sinop. Os pais protestaram na última sexta-feira (13) e cobraram uma solução para o caso.

Com um filho autista, a mãe Andréa Prado conta que a diretora a chamou e disse que não teria condições de receber o garoto pela falta do monitor, devido ao atraso de salário.

A Prefeitura de Sinop disse que já pagou os monitores e que está com vagas abertas para a contratação de novos profissionais.

Andréa disse que o filho já passou por três monitores desde o começo do ano letivo. “Quando eles pegam amor na pessoa, depois troca, eles regridem. O meu filho regride toda vez que troca”, contou.

A dona de casa Janete Sheibe também é mãe de filho autista. Segundo ela, mesmo com o pedido da escola, não deixará de mandar o filho todos os dias à aula. “Falam tanto em inclusão e cadê?”, questionou.

Janete disse o filho se apoia aos amigos da sala para poder continuar frequentando às aulas e não deixar de estudar.