O seu dia começa aqui

O que a polícia sabe sobre o homem que matou e conviveu com o corpo da mãe em MT

Técnica de enfermagem Eracy Campos foi encontrada morta em seu apartamento — Foto: Reprodução

Luiz Fernando Januário de Campos, de 33 anos, suspeito de matar a mãe, Eracy Campos, de 71 anos, e conviver com o corpo dela por 13 dias em Várzea Grande, já foi investigado por outros crimes denunciados pela própria mãe. O homem prestou depoimento nesta quinta-feira (28),  após se entregar para a polícia e foi liberado – o pedido de prisão foi representado pela Polícia Civil.

Segundo a investigação, o suspeito, vulgo “Bolívia”, foi preso em 2017, acusado de arrombar a casa da aposentada e furtar um televisor, notebook e perfumes.  O homem foi preso em flagrante.

Já em 2018, ele forjou o próprio o sequestro e, com apoio de um comparsa, pediu resgate R$ 500,00 para Eracy. No processo, julgado pela 2ª Vara Criminal de Várzea Grande, a aposentada não quis prestar queixa contra o filho que acabou liberado.

Durante o depoimento, ele confessou o assassinato. Segundo o suspeito, ele matou a mãe no dia 13 de maio, após uma discussão.

Luiz tem outras passagens por envolvimentos com drogas e tentativa de furto.

 

Luiz Fernando Januário de Campos, de 33 anos, suspeito do crime – Foto: Divulgação

 

 

Assassinato

Eracy Campos, de 71 anos, foi encontrada foi encontrada morta, nesta quinta-feira (26), dentro do apartamento onde morava com o filho em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. O corpo da aposentada estava enrolado em um lençol.

Segundo a Polícia Civil, a síndica do prédio relatou que há vários dias os moradores reclamavam de um forte odor no condomínio.

Após observar de qual apartamento vinha o odor, foi perguntado ao filho da vítima, que respondeu que a mãe estava em viagem.

Desconfiados, os moradores acionaram a Polícia Militar.

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, o filho conseguiu fugir e os policiais e encontraram o corpo da vítima em cima da cama, em estado avançado de decomposição.

Suspeito morava com a mãe em um condômini, no Jardim Aeroporto em Varzea Grande

Pouco tempo depois, o homem se entregou à polícia.

Eracy era técnica de enfermagem aposentada e serviu o Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, durante 39 anos.