O seu dia começa aqui

MP investiga 24 cidades de MT por shows com dinheiro público; uma delas é Sorriso, onde Zé Neto criticou Lei Rouanet e Anitta

Procedimento foi aberto após repercussão da crítica feita pelo cantor sertanejo Zé Neto, da dupla com Cristiano, durante um show realizado em Sorriso.
Anitta é alvo de vais de fãs de Zé Neto — Foto: Reprodução

O Ministério Público de Mato Grosso abriu um procedimento nesta quarta-feira (1º) para apurar a contratação de artistas por 24 prefeituras do estado, entre cantores de música sertaneja e de outros gêneros, com dinheiro dos cofres públicos, em eventos comemorativos das cidades.

A investigação foi solicitada depois da repercussão do comentário feito pelo cantor sertanejo Zé Neto, da dupla com Cristiano, durante um show em Sorriso, no dia 13 de maio. Na ocasião, ele criticou a Lei Rouanet e a cantora Anitta.

“Nós somos artistas que não dependemos de Lei Rouanet, nosso cachê quem paga é o povo. […] A gente não precisa fazer tatuagem no ‘toba’ para mostrar se a gente está bem ou não. A gente simplesmente vem aqui e canta, e o Brasil inteiro canta com a gente ”, declarou.

Apesar de criticar o uso de verba pública, a dupla sertaneja Zé Neto e Cristiano foi contratada pela prefeitura para a festa de 36 anos do município.

O procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, José Antônio Borges Pereira, diz que serão investigados os seguintes municípios: Gaúcha do Norte, Porto Alegre do Norte, Figueirópolis D’Oeste, Sorriso, Nortelândia, Salto do Céu, Alto Taquari, Novo São Joaquim, Nova Mutum, Sapezal, Canarana, Acorizal, Brasnorte, Água Boa, São José do Xingu, Vera, Barra do Garças, Juína, Querência, Bom Jesus do Araguaia, Santa Carmem, Matupá, Nova Canaã do Norte e Novo Horizonte do Norte.

No caso do município de Sorriso, que também teria patrocinado eventos musicais, o encaminhamento foi feito à 1ª Promotoria de Justiça Cível da comarca.

 

Fonte: G1 e redação