O seu dia começa aqui

Segurança provocou ação que terminou com mortes em clube de festa; diz família

Vídeo, gravado pelo celular de Diego, foi divulgado em entrevista à TV Vila Real, nesta quarta-feira
Diego Fonseca atirou e matou jovem de 21 anos em clube de festa - reprodução

Nesta quarta-feira (08), em entrevista no programa Cadeia Neles, a família de Diego da Silva Fonseca, 27 anos, morto em um clube de festa após atirar e matar uma jovem de 21 anos, divulgou um novo vídeo e afirmou que ação do rapaz foi provocada por agressões do segurança.

Disparo de arma de fogo matou Ana Karyna Silva, de 21 anos – Arquivo pessoal

O vídeo, gravado pelo celular de Diego, mostra uma discussão na porta do estabelecimento.  A gravação é pouco audível, mas é possível ver xingamentos do segurança contra Diego, logo em seguida, o rapaz é empurrado.  “Vai fazer o que meu irmão? Pergunta o segurança.

“Ele era muito calmo, não era agressivo, no vídeo gravado com o segurança, você pode ver que quem está agredindo é o segurança, bateram nele”. Disse Severino Vicente, pai de Diego.

Diego era caminhoneiro e não tinha passagem pela polícia. A família diz que o rapaz estava armado após receber ameaças em um grupo de WhatsApp entre colegas da profissão. “Onde encontrasse ele, assim que voltasse de uma viagem, queria encontrar com meu irmão para resolver essa situação toda”. Falou a irmã do rapaz, Dilma Maria.

A entrevista, ao repórter Giovanni Junior, termina com a mãe de Diego, Adenilda Maria, pedindo desculpa para a família de Karyna, morta no disparo efetuado pelo rapaz. “Tanto ela, como eu, nós perdemos um filho, não é fácil uma mãe perder um filho, uma menina muito nova com 21 anos, nós também sentimos a dor dela, como eu estou sentindo a dor do meu filho com 27 anos, eu não gostaria que isso tivesse acontecido”. Desabafou.