O seu dia começa aqui

Onda de violência em Sorriso é ‘guerra de facções’, diz delegado

De acordo com a Polícia Civil, foram registradas dez mortes em cerca de 10 dias no município.
Onda de violência é registrada em Sorriso - foto: reprodução

Os assassinatos que foram registrados nas últimas semanas em Sorriso são os resultados de uma ‘”guerra de facções”, segundo o delegado da Polícia Civil, Eugênio Rudy Júnior. Conforme as investigações, já foram registradas 10 mortes em cerca de 10 dias.

O delegado explicou que oito inquéritos estão em andamento para investigar as mortes.

“Quatro delas estão com autoria já identificada e algumas com diligências pendentes. Todos esses crimes têm ligação com uma guerra de fações que está ocorrendo no município. A polícia está realizando as investigações e vamos chegar na autoria desses crimes”, disse.

Somente neste fim de semana, foram registrados quatro homicídios. O primeiro foi na madrugada de sábado (30), em uma residência no Bairro Rota do Sol. Freddy Henrique Ferreira, de 21 anos, foi morto a tiros quando estava na casa de um amigo, que teria escutado os disparos.

cena do crime – foto: JK

Ainda no sábado, houve um duplo homicídio. Welson Ribeiro Silva e Eli Anderson Monteiro de Souza Arantes, ambos de 23 anos, também foram mortos a tiros. O crime aconteceu em um bar localizado no Bairro Bell Valle.

No domingo (31), Guilherme Cauã Almeida da Silva, de 19 anos, foi baleado no braço e morreu com uma parada cardíaca a caminho do hospital. Segundo a polícia, os indícios apontam que houve uma execução.

Em 25 de julho, uma jovem de 19 anos foi executada na rua após ser colocada para fora da própria casa pelos assassinos. Maria Eduarda Frazão era cabeleireira e foi morta com vários disparos de arma de fogo.

vítima do crime – reprodução

Um dos crimes com maior requinte de crueldade aconteceu contra dois jovens, de 21 e 17 anos, no dia 21.  As vítimas foram espancadas e assassinados com disparos de arma de fogo. Um dos rapazes foi encontrado ainda vivo pela Polícia Militar.